blaze

SEÇÕES

PI: 19 municípios com risco de surto da dengue, zika e chikungunya

Os casos de dengue diminuem em mais de 70% no Estado.

FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

O número de casos suspeitos de dengue no estado do Piauí em 2018 teve redução de 71,6% em relação a 2017. No ano passado, foram registrados 4.565 casos durante o ano em todo o estado. Já neste ano, até o momento, são 1.295 casos suspeitos notificados. Os dados foram consolidados pela Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia, da Secretaria de Estado da Saúde.

Entre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, a dengue é a que leva maior número de notificações. Chikungunya é a segunda doença com o maior número de casos no Piauí: foram 351 notificações até o momento. Teresina foi o município mais afetado, com 234 casos notificados.

Segundo o boletim, nenhuma morte por dengue ou chikungunya foi confirmada em laboratório neste ano.

Já azika, 21 casos foram notificados em 2018. Enquanto em 2017, foram 128 casos prováveis.

A chikungunya, zika e dengue são doenças transmitidas pela picada do mosquito Aedes aegypti, também conhecido como "mosquito da Dengue". O mosquito “gosta” de água parada, seja limpa ou suja. Por isso, todo cuidado é pouco para não deixar água parada em casa. O pneu esquecido no quintal, o vaso de planta na varanda ou, até mesmo, a calha de escorrimento de água no telhado podem ser locais propícios para a proliferação do mosquito. Para enfrentar este problema é preciso a união de toda sociedade para que cada um faça a sua parte. 

Presença do mosquito

A presença do mosquito nos municípios também foi consolidada, por meio de dados enviados ao LIRAa – Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti. Dos 215 municípios com dados atualizados, dezenove apresentaram risco de infestação de surto para dengue, zika e chikungunya e 131 estavam satisfatórios, ou seja, sem risco para infestação.

Os dados da pesquisa entomológica são coletados pelos agentes de endemias nas residências, que verificam se há focos do mosquito no local. Após esse trabalho de campo, as secretarias municipais de saúde alimentam o sistema de informações LIRAa/ LIA do Ministério da Saúde. 

O supervisor da Vigilância em Saúde também alerta que o índice demonstra a quantidade de mosquitos Aedes aegypti no município, mas que mesmo o que estão em nível satisfatório devem se manter alerta. “Há sim a possibilidade de surto de dengue mesmo com os dados apontando satisfatórios para o índice de infestação, por isso, os municípios devem manter as ações de controle e mobilizar a população”, diz. 

Além disso, o sistema aponta que nove municípios não realizaram ou não informaram ao sistema os dados da pesquisa entomológica. “Esses dados servem para que tomemos medidas mais efetivas em regiões com maior risco, precisamos desses dados para nortear nosso trabalho. Se um município não notifica sua realidade, ele acaba prejudicando sua população”, alerta Antônio Manoel.

10 municípios com risco para surto da dengue, zika e chikungunya:

Alagoinha do Piauí

Alvorada do Gurguéia

Belém do Piauí

Betânia do Piauí

Bom Princípio do Piauí

Buriti dos Montes

Caldeirão Grande do Piauí

Campinas do Piauí

Caridade do Piauí

Demerval Lobão

Francisco Macedo

Francisco Santos

Gilbués

Júlio Borges

Jurema

Milton Brandão

Pio IX

Santana do Piauí

Simões



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
blaze Mapa do site