btfr.co

SEÇÕES

Polícia ouve adolescentes suspeitos de propagar fakes sobre ameaça a escola

Nesta segunda-feira (10), a Polícia Civil iniciou as investigações sobre as supostas mensagens de ameaças que circularam rapidamente nas redes sociais.

Polícia apreende suspeitos de propagar mensagens fakes de ameaça a escola | Divulgação
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

A Secretaria Estadual de Segurança Pública, através da Delegacia de Repressão e Combate aos Crimes de Informática (DRCI) realizou a apreensão de aparelhos de celulares e ouviu os dois menores de idade, suspeitos de realizar ameaças contra uma escola, na zona Norte de Teresina. Nesta segunda-feira (10), a Polícia Civil iniciou as investigações sobre as supostas mensagens de ameaças que circularam rapidamente nas redes sociais. 

Nesta segunda-feira (10), a população teresinense se surpreendeu com a propagação de imagens em que relataram mensagens de atentados contra escolas municipao da Capital. Nas redes sociais, muitas reproduções de notícias de um suposto ataque criminoso contra uma escola, localizada na zona Norte de Teresina.

Durante a ação, a Polícia Civil apreendeu aparelhos de celulares e, posteriormente, os dois menores, de 12 anos e 14 anos de idade, que foram ouvidos na  Delegacia de Repressão e Combate aos Crimes de Informática (DRCI). 

No depoimento, ambos, que são alunos da escola, confessaram o envio das mensagens alegando que seria uma brincadeira e, um deles, relatou que o motivo seria o bullying que sofria por parte de vários colegas da mesma sala. As investigações serão encaminhadas para a Delegacia do Menor Infrator de Teresina. 

Para minimizar os riscos de possíveis atentados envolvendo alunos e outros membros do corpo estudantil, a Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSPI) e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) adotaram várias estratégias preventivas. 

Nas medidas apresentadas pelos órgãos, a Companhia Independente de Policiamento Escolar (CIPE) intensificou as rondas no entorno das escolas, e palestras educativas serão realizadas para orientar professores e alunos. A Seduc também orientou que todas as escolas registrem boletins de ocorrência sobre possíveis ameaças e/ou outras situações de violência.

A Seduc comunicou que convocou 54 novos psicólogos e assistentes sociais para compor as equipes multiprofissionais, que estão trabalhando na prevenção da violência e nas questões relacionadas às competências socioemocionais nas escolas. A secretaria também lançou o Projeto Semana Presente, que tem como objetivo conscientizar os estudantes e a comunidade escolar sobre a importância do respeito mútuo, da tolerância e da convivência pacífica.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
btfr.co Mapa do site