betwarrior.bet

SEÇÕES

Baretta sobre mãe tentar salvar filho no Dirceu: “É o instinto“

Baretta sobre mãe tentar salvar filho no Dirceu: “É o instinto“

FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Um jovem identificado como Cosme Damião dos Santos Neto, ‘Netinho do R2’, de 21 anos, foi assassinado a tiros na frente da sua residência no bairro Renascença II, zona Sudeste de Teresina. A mãe da vítima, Luciana de Sousa Santos Campelo, também foi alvejada com um tiro no peito no momento em que tentava proteger o filho.

De acordo com o delegado Francisco Costa, o ‘Baretta’, coordenador da Delegacia de Homicídios, o jovem estava na própria casa quando foi surpreendido por um homem armado em uma motocicleta. A mãe, ao perceber o que estava acontecendo, tentou salvar o filho e acabou alvejada com um tiro. 

A mãe de Cosme Damião foi conduzida para o Hospital de Urgência de Teresina e seu quadro é estável, já seu filho foi levado para a UPA do Renascença, mas por conta da gravidade dos ferimentos, ele não resistiu e foi a óbito.

“É o instinto de mãe. A mãe, ela está no direito, ela defende o seu filho, a sua cria e dá até a vida por ele. O exemplo foi esse aí. A mãe, mesmo com um indivíduo armado com arma de fogo efetuando disparos contra o filho, ela entrou na frente e foi para cima do indivíduo”, afirmou.

O jovem saiu recentemente da Casa de Custódia, onde estava preso por roubo e utilizava uma tornozeleira eletrônica. A moto utilizada pelo autor do crime está na Delegacia de Homicídios.

Cosme Damião tinha testemunhado o assassinato de um amigo chamado Cinael Fernandes no restaurante Alto Sabor, na região do conjunto Dirceu, na zona sudeste, no ano passado. 

“No ano de 2016, em um bar localizado no Grande Dirceu, ele estava na companhia de um outro indivíduo que foi assassinado e então negou uma rixa entre esses indivíduos. Ontem ele foi morto e dois dias antes a irmã da vítima relata que o matador estava rondando. Nós já temos informações de quem pilotava a moto, inclusive imagens da fuga do matador”, acrescentou.

O sargento Francisco Saraiva, do 8° Batalhão da Polícia Militar, informou que os próprios vizinhos tinham medo do jovem devido seu comportamento agressivo. “Algumas denúncias de pessoas da própria rua dão conta de que ele fazia algumas estripulias, levantava o pneu da moto. A gente também já fez procedimentos, onde ele acusou um policial aqui, e nós provamos que não era a verdade dos fatos. Há uma disputa de tráfico de drogas nessa região e quando eles se encontram acontece isso”, relatou.

“Nós já tínhamos alertado a dona Luciana sobre o comportamento do filho dela, porque ela precisava controlar mais ele”, acrescentou.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
betwarrior.bet Mapa do site

1234